quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Cabelos negros

Serenos cabelos de perene fulgor
S' agitam em ti voluptuosos.
E os teus olhos garbosos
São a seiva do meu amor.

Por onde andas quando só penso em ti?
Onde estás nos dias que não te vejo?
Já a tua voz ao longe me aquece o coração
E eu penso...
Quando sentirei o calor dos teus lábios nos meus.

Sérgio O. Marques

Sem comentários: