sexta-feira, 6 de março de 2009

Penso em ti

Penso em ti em demasia,
Do cair da manhã
Ao romper do dia,
Do calor do fogo
À noite fria
Do triste choro
À alegria.
Penso em ti quando não estás,
Pensar em ti, saudade traz
Ao meu coração sozinho.
Penso em ti, no teu carinho,
No teu abraço acalorado.
Se então durmo ou acordado
Penso em ti por sinal.
Penso em ti e corro mundo
Do cerúleo celestial
Ao mais escuro profundo
Dum doce beijo de um amor carnal
À fervura de um segundo.
Penso em ti, tanto te amar,
Tanto te querer em desejar
Preso à luz do teu encanto
E te veste um fino manto
Da seda do meu sonhar,
A tecer-te uma canção
Por querer-te tanto, tanto.
Penso em ti, pérola rubra,
Fulgor forte de trovoada
Em serena entoação.
Penso em ti, ó minha amada
Cujo véu te envolve a cinta
Quero que o meu corpo cubra.
Penso em ti, mulher mais linda.
penso em ti e em ti penso
Quando o sol vai e quando vem,
Até ao fim, desde o começo,
Penso em ti e mais ninguém.

Sem comentários: