domingo, 21 de março de 2010

Palavras de outrora

Palavras que disse e já não digo
Em harmonia, numa bela entoação,
Palavras levando ao colo consigo
Alegrias e tristezas do meu coração.

Palavras, levando em si a palavra amor,
Levou-as o vento, a uma galáxia distante,
A um ínfimo grão de areia, a uma flor
Só, em solo árido, num deserto quente.

Palavras, levando dores da minha dor
E a esperança no meu peito erguida,
Entoando canções de uma paixão olvida,

São palavras ocas em ecos de outrora
Provindas de lugares que não são de agora
Onde me sento e aguardo o fim da vida.

1 comentário:

Olhar Meu disse...

A força das palavras... As palavras têm tanto poder!
Bjo
Fatima